top of page

Centro de reprodução de cães do Exército bate meta inédita

O Centro de Reprodução e Distribuição de Cães do Exército (CRDC), parte integrante do 2º Batalhão de Polícia do Exército, localizado em Osasco-SP, conseguiu feito inédito ao alcançar a meta anual de nascimento de filhotes em 2016.

Com o nascimento da última ninhada de filhotes da raça Pastor Belga Malinois, ocorrido no dia 24 de dezembro de 2016, pela primeira vez na história dos centros a meta de 40 filhotes estipulada pelo Exército foi batida e ultrapassada. O CRDC localizado em Osasco foi oficialmente instituído pelo Exército em 2010, juntamente com seu co-irmão, o CRDC de Brasília, e tem por finalidade reproduzir cães de alto valor genético e após o nascimento das ninhadas, realizar a sociabilização inicial e enviar os animais para diversas unidades do Exército.

O CRDC do 2º BPE conta atualmente com uma equipe qualificada de médicos veterinários, adestradores e cinotécnicos, e é responsável pela guarda de cães das raças Labrador Retriever, Pastor Alemão, Pastor Belga Malinois e Rottweiller. O centro realiza o acompanhamento reprodutivo dos animais por técnicas de citologia, ultrassom e exames laboratoriais e emprega biotécnicas de reprodução como coleta de sêmen, exame andrológico e inseminação artificial para aumentar a eficácia reprodutiva de seu plantel. Os cães nascidos no Centro são utilizados pelo 2º BPE e por outras unidades do Exército para trabalhos de busca e captura, detecção de explosivos e narcóticos, guarda e proteção.

O 1º tenente Felipe Borges Soares, médico veterinário e um dos responsáveis pelo centro, diz que a atividade de reprodução de cães atualmente possui um alto nível de complexidade científica, que vai desde o planejamento de acasalamento que maximize o ganho genético e minimize os problemas de consanguinidade, passa pelo uso das biotécnicas de reprodução para aumentar a eficácia reprodutiva de machos e fêmeas, e chega aos cuidados sanitários neonatais e de sociabilização dos filhotes, uma das fases de aprendizado cognitivo mais intensas da vida do animal.

“Após a consolidação da equipe médica veterinária do centro – hoje existem três veterinários e cinco auxiliares – e o estabelecimento de programas conjuntos com outras instituições, como a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP, o trabalho do centro passou a ser feito com muito mais profissionalismo e os resultados vieram”, acrescenta a 1º tenente Nívea de Mattos Góes Vieira , outra médica veterinária responsável pelo centro.

O capitão Otávio Augusto Brioschi Soares, médico veterinário e chefe do centro de reprodução, ainda ressalta que vários são os fatores que ele considera como responsáveis pelo sucesso do mesmo: a qualificação e o comprometimento da equipe, o grande apoio dos integrantes do 2º BPE e do escalão superior (Comando Militar do Sudeste, 2ª Região Militar e Diretoria de Abastecimento) e por fim, mas não menos importante, o respeito pelos animais e seu bem estar.

0 visualização0 comentário
bottom of page